Saúde Bucal

Por que o açúcar causa cáries?

POR Castell-Odonto - Dia 31 de outubro de 2018

Nossas mães já diziam que comer muito doce estraga os dentes, e nós continuamos repetindo essa orientação a nossos filhos na tentativa de que eles reduzam o consumo desses alimentos. Mas será que nós realmente sabemos por que o açúcar causa cáries?

De fato, os doces estão envolvidos na formação das cáries, mas não exatamente da maneira como costumamos pensar. Na verdade, não é a quantidade de açúcar que determina o surgimento desse problema, mas sim o padrão de consumo dessa substância, conforme entenderemos a seguir.

Por que o açúcar causa cáries?

O açúcar causa cáries porque ele é o principal alimento das bactérias que prejudicam os dentes. Assim, quando essa substância está disponível, esses microrganismos – especialmente os pertencentes à espécie Streptococcus mutans, que formam a placa bacteriana ou biofilme – se multiplicam desenfreadamente.

As bactérias da placa fazem um processo de fermentação do açúcar que resulta na produção de substâncias ácidas. Esses ácidos, por sua vez, dissolvem o esmalte que protege os dentes e provocam a sua desmineralização.

Se esse desgaste for frequente, haverá a formação da cárie, que é uma cavidade que se inicia nas camadas mais externas e pode acabar comprometendo toda a coroa dentária.

Alimentos que mais causam cáries

As balas e demais doces costumam ser vistos como os principais vilões quando o assunto são as cáries, mas eles não são os únicos causadores desse problema. Na verdade, qualquer alimento que tenha carboidratos fermentáveis pode ser transformado em ácido pelas bactérias.

Além disso, alimentos que ficam aderidos aos dentes oferecem mais risco do que aqueles que são facilmente dissolvidos pela saliva. Dessa forma, alguns exemplos de produtos que mais causam cáries são:

  • Açúcar refinado;
  • Balas e doces em geral;
  • Biscoitos e bolachas recheadas;
  • Bolos;
  • Chocolate;
  • Frutas secas e cristalizadas;
  • Leite;
  • Mel;
  • Refrigerante;
  • Sorvete.

O papel da higiene bucal

Então quer dizer que, toda vez que alguém consumir um doce, essa pessoa vai desenvolver uma cárie? É claro que não! Apesar de o açúcar ser um fator fundamental para esse problema, a higiene bucal também exerce grande influência sobre a preservação ou a deterioração dos dentes.

A ação das bactérias sobre o açúcar proveniente da alimentação se intensifica em cerca de 20 minutos, quando começa a acontecer o acúmulo de placa sobre os dentes. No início, o biofilme está pouco aderido à superfície dentária, sendo possível removê-lo por meio da escovação e do uso do fio dental.

Porém, quando a higienização não é feita dentro desse intervalo ou não segue uma técnica correta, a placa bacteriana tende a grudar ainda mais nos dentes, aumentando o desgaste causado pelos ácidos e as chances do surgimento das cáries.

Comer muito doce causa cáries? Não é bem assim

Uma alimentação rica em açúcares refinados realmente pode aumentar o risco do desenvolvimento das cáries. Porém, mais importante do que a quantidade de açúcar é o padrão de consumo.

Se uma pessoa comer uma barra de chocolate inteira e escovar os dentes logo em seguida, ela provavelmente não terá problemas dentários – isso sem considerar os prejuízos à saúde de modo geral, é claro.

Por outro lado, se essa pessoa comer diversos quadradinhos de chocolate durante o dia e não fizer a higienização bucal a cada vez – algo muitas vezes impraticável –, ela estará fornecendo alimento de forma constante às bactérias, o que favorece o surgimento das cáries.

Ou seja, embora uma dieta rica em açúcares eleve o risco da formação das cáries, a frequência e o padrão de consumo desses alimentos exercem ainda mais influência sobre a saúde bucal.

Como evitar as cáries

As manchas escuras e os buracos nos dentes afetam intensamente a autoestima de crianças e adultos, mas as consequências das cáries vão muito além da parte estética.

Além de prejudicar o sorriso, cáries não tratadas podem chegar até a dentina, a camada que fica abaixo do esmalte, provocando sensibilidade e dor. Em consequência, a pessoa automaticamente reduz a mastigação, o que pode trazer problemas de digestão.

Se a cárie avançar ainda mais, ela pode causar uma infecção na polpa dentária, que contém nervos e vasos. Nesse caso, a infecção pode atingir os ossos que dão suporte ao dente ou cair na corrente sanguínea, espalhando-se para qualquer região do corpo – uma situação muito grave e que pode até mesmo ser fatal.

Por isso, é necessário adotar medidas de prevenção contra as cáries, que incluem principalmente:

  • Seguir uma dieta saudável, reduzindo o consumo de doces e alimentos açucarados e dando preferência a verduras, legumes, frutas, cereais integrais e proteínas magras;
  • Evitar o consumo de alimentos pegajosos e que ficam grudados nos dentes;
  • Ter cuidado com os açúcares “escondidos”, como aqueles presentes nos sucos, inclusive os naturais;
  • Escovar os dentes em cerca de 20 minutos depois das refeições, utilizando também o fio dental e o enxaguante bucal;
  • Utilizar uma pasta de dentes com flúor, que ajuda a remineralizar os dentes e restaurar os danos causados ao esmalte.

Agora que você sabe por que o açúcar causa cáries, procure adotar esses cuidados e não se esqueça de visitar seu dentista pelo menos duas vezes por ano para fazer a profilaxia, diagnosticar lesões iniciais e receber o tratamento adequado se necessário. Na cidade de Curitiba, Castell-Odonto está pronta para lhe ajudar. Fale conosco!

Fonte(s): Minha Vida [1] e[2]Abril SaúdeColgate e Terra