Estética

O que são facetas e como elas podem transformar seu sorriso

POR - Dia 07 de novembro de 2016

Ter um sorriso saudável, branco e marcante é o objetivo estético para muitas pessoas, tanto quanto é desejável um corpo bem definido ou um cabelo sadio. Em razão disso, nos últimos tempos as maneiras disponíveis para melhorar o aspecto dos dentes e do sorriso têm se desenvolvido, acarretando melhorias na qualidade dos métodos e materiais.


Hoje, uma destas formas disponíveis para o restabelecimento de um sorriso agradável é a aplicação de lâminas nos dentes. As lâminas são como “unhas postiças” ou capinhas, que podem ser usadas no fechamento de pequenos buracos, reconstrução de partes quebradas, remodelamento e melhora de aspectos estéticos, podendo também auxiliar na correção da mastigação.


Elas estão em alta porque apresentam uma solução rápida ao problema de dentes tortos, quebrados ou manchados, têm grande durabilidade (em média de 10 a 15 anos) e são práticas. Sua durabilidade é variável, porque estão sujeitas aos hábitos de saúde bucal do indivíduo e de seu comportamento alimentar. Embora tenham grande estabilidade e não sofram alterações de cor, alimentos como vinho tinto, beterraba e suco de uva podem manchá-las com o tempo.


Como essas facetas de cerâmica são feitas?


O processo começa com a confecção de um molde da boca do paciente. Depois que o molde é feito, o profissional dentista e paciente decidem qual a forma e cor que as facetas precisam ter. Depois disso, o molde chega ao laboratório, que gera uma cerâmica esculpida de acordo com as necessidades de cada paciente. Além disso, os materiais e métodos usados em sua confecção não afetam a boca e são altamente confiáveis.

Em alguns casos há variações, já que facetas intermediárias podem ser disponibilizadas em casos de necessidade, quando não há como esperar a confecção da faceta no laboratório e os dentes já estão saudáveis o suficiente para passar pela intervenção.


As facetas de cerâmica são colocadas como?


Para que sua colocação possa ser realizada, os dentes precisam estar saudáveis, livres de cáries e outras condições que os fragilizem. Em alguns casos, antes de ser colocada, o dentista precisa retirar parte do esmalte natural do dente para alinhar o resultado final e gerar liga suficiente entre a faceta e o dente. Concluída essa “base” em que será assentada, a faceta é posicionada com cola sobre o dente geralmente na parte da frente e em baixo do dente.


É indicável para todas as pessoas?


Não, pessoas que sofrem de problemas como bruxismo não podem usar facetas, já que devido ao problema elas estão sujeitas a cair a qualquer momento durante a noite. Aquelas pessoas que estejam com outros problemas dentais também precisam corrigi-los antes de recorrer às facetas.


São indicadas para as pessoas que possuem dentes mal posicionados (exceto quando seja necessário aparelho ortodôntico), dentes quebrados ou lascados, manchados devido à alimentação ou cigarro, dentes de tamanhos diferentes, etc.


Esse tipo de tratamento pode substituir os aparelhos ortodônticos?


Apenas em alguns casos, pois quando os dentes estão tortos e o paciente opta por alinhá-los através das facetas, o processo de desgaste do esmalte para que haja espaço para a colocação da cerâmica pode deixar toda a estrutura dental mais sensível, afetando a área mais abaixo do esmalte, a dentina.


Essa escolha deve ser feita em conjunto entre paciente e dentista, para que todas as opções sejam analisadas com responsabilidade.


Quais reações podem acontecer?


Alguns pacientes sentem dor nos dentes após o desgaste do esmalte e colocação das facetas, mas geralmente isso varia de caso a caso e, se acontecer, o dentista também faz a prescrição de remédios que atenuam a dor e mal-estar.


Precisa fazer manutenção?


A manutenção ideal prescrita é a volta ao consultório de seis em seis meses, para que o dentista possa constatar a aderência da faceta.


Quais são as precauções depois que eu já estiver com as facetas?


A necessidade de higiene se mantém, já que as facetas não impedem a ocorrência de cáries, acúmulo de placa ou complicações na gengiva.


Os alimentos fortemente pigmentosos devem ser evitados, sob risco de o pigmento interferir na cor da cerâmica ou da cola.


Quais alimentos são?


Refrigerantes a base de cola, beterraba, suco de uva, vinhos tintos, todos esses precisam ser consumidos moderadamente.


O principal na decisão pela aplicação das facetas é considerar todas as informações disponíveis sobre métodos do tratamento, cuidados em geral e ter confiança no profissional que executa a operação. Além, é claro, de voltar ao consultório de seis em seis meses, ou de acordo com a orientação do dentista.