Saúde Bucal

Doenças gengivais e periodontais

POR Castell-Odonto - Dia 06 de fevereiro de 2017

Com que frequência você vai ao dentista? Se pensou muito, está na hora de procurar um especialista da área. Quando menos estamos com a atenção voltada para as doenças que afetam a gengiva é que elas costumam aparecer.

As doenças nas gengivas são bastante comuns e podem serem causadas por vários motivos, desde o desenvolvimento da placa bacteriana até por falta de hábitos de higiene bucal. Felizmente, os tratamentos são simples e podem ser realizados por qualquer dentista. Mas é bom ficar de olhos em alguns sintomas e se prevenir para manter a saúde bucal.


Os principais tipos de doenças gengivais

Você já sentiu gosto ruim constante na boca? A sua gengiva está inchada ou vermelhada? Ela costuma sangrar quando você vai escovar os dentes? Se você respondeu um “sim” para qualquer uma dessas perguntas é bom ficar atento!

As doenças gengivais começam com a temível placa bacteriana, que é uma espécie de película composta por várias bactérias que se formam na superfície dos dentes. E é por causa dela que precisamos escová-los para evitar algumas doenças, as quais podemos ver:

Gengivite

Essa é o tipo mais brando das doenças da gengiva. É uma inflamação causada pelas toxinas da placa bacteriana acumuladas na superfície dos dentes e os seus sintomas são: vermelhidão na gengiva, inchaço e sangramentos espontâneos durante a escovação.

Periodontite

Ela nada mais é do que a evolução da gengivite quando não é tratada. Mas na periodontite os ossos e as fibras que sustentam os dentes são atingidos. Nesse estágio começa a acontecer o recuo da gengiva e a formação de bolsas entre os dentes onde as bactérias se acumulam.

Periodontite avançada

Esse é o último estágio da gengivite. Doença a qual afeta as fibras e os ossos de sustentação já danificados pela periodontite. O seu nível avançado acontece quando a luta entre o sistema imunológico e a bactérias é perdida, fazendo com que os dentes sejam afetados severamente chegando ao ponto de mudar de posição, ficarem soltos e tendo até de serem removidos.


Sinais e sintomas gerais

Sangramento da gengiva durante a escovação ou o uso de fio dental;

Inchaço, vermelhidão ou dor constante; Retração da gengiva;

Mau hálito persistente ou gosto ruim na boca;

Dentes amolecidos;

Desajuste das próteses parciais;

Pus visível em torno da gengiva e dos dentes;

Dores fortes ao mastigar os alimentos;

Dentes extremamente sensíveis a temperaturas frias ou quentes.


Como se prevenir

É importante que você marque uma consulta com o seu dentista assim que notar os primeiros sintomas. Assim ele pode prescrever o tratamento adequado para o seu caso. E não se esqueça de retornar posteriormente ao consultório e fazer consultas periódicas, mesmo que não haja problemas aparentes. A prevenção é sempre a melhor opção!

Uma forma de prevenir qualquer doença na gengiva é por meio da manutenção diária da saúde oral, com a escovação correta, uso apropriado do fio dental, além do uso de cremes dentais e enxaguantes bucais com agentes antibacterianos. Eles são ótimos aliados contra as bactérias, ajudando a diminuir a quantidade de placa em sua boca e as removendo dos seus dentes, assim evitando problemas futuros.

Buscar um estilo de vida saudável também pode diminuir os ricos de desenvolver qualquer doença periodontal. Basta combinar um estilo de vida que incluam exercícios, uma dieta equilibrada e peso saudável para a sua idade. Evitar o consumo de açúcar branco, escovar pelo menos 3 vezes ao dia os dentes após as principais refeições e controlar o peso corporal. Na via de dúvidas procure o seu odontologista!


Qual o tratamento indicado

O tratamento para doenças gengivais é simples desde que sejam nos seus estágios iniciais. Caso a placa já tenha se transformado em tártaro, será necessário que uma destartarização seja feita pelo seu dentista, o que também é um procedimento simples. A destartarização consiste na remoção da placa bacteriana e do tártaro das superfícies dentárias através do uso de instrumentos metálicos, como pinças.

Em casos mais complicados, pode haver a necessidade de fazer um alisamento radicular. Isso ajuda a diminuir as irregularidades nas raízes dos dentes que são aquelas bolsas que começam a surgir quando o quadro de periodontite começa a aparecer. Com esse tratamento é possível diminuir o acúmulo de placa bacteriana nos dentes.

Caso tenha quaisquer sintomas agende uma consulta, vamos te ajudar. Clique aqui e fale conosco!


Aproveite e leia também:

Usar fio dental é mesmo tão importante?

Cuidados bucais na terceira idade

Açúcar, vilão dos dentes saudáveis