Saúde Bucal

Desvendando as Causas do Mau Hálito

POR Castell-Odonto - Dia 07 de junho de 2016

Os problemas com mau hálito são mais comuns do que imaginamos. Porém, existe formas de prevenção e tratamento. O descuido com a higiene bucal pode levar à halitose, sendo um fator que pode levar ao afastamento social. Assim, listamos aqui as causas e tratamento.


De onde vem o mau hálito?


A halitose ocorre predominantemente devido aos maus hábitos de higiene bucal e se dá porque na língua humana existem as chamadas papilas gustativas, que são parecidas com cerdas e tem a função de “identificar” o gosto dos alimentos que provamos. Nas reentrâncias das papilas gustativas, restos de alimentos se depositam e bactérias e células epiteliais descamadas fazem desses depósitos verdadeiros meios de cultura para que se desenvolvam. Mais de 250 tipos diferentes de bactérias fermentam e liberam substâncias ricas em enxofre, que é a principal causa do mau hálito que sentimos.


Apesar desses fatores, o mau hálito também ocorre por motivos externos à higiene e esses são casos em que é necessário tratamento especializado. Enfermidades bucais como gengivite, infecções do aparelho respiratório, boca seca e doenças sistêmicas (diabetes, doenças renais, infecções respiratórias entre outras) também podem relacionar-se com o mau hálito.


Quando é normal ter mau hálito?


 É comum que apresentemos halitose logo ao acordar. Isso porque à noite, nossa produção de saliva diminui bastante e a saliva tem a função de diluir as bactérias ou levá-las garganta abaixo até o intestino. Sem muita saliva, as bactérias se proliferam com maior intensidade e seus odores também.


O mesmo acontece depois de uma hora que nos alimentamos, sendo que o ideal –pelo menos em relação ao mau hálito– é que nos alimentemos de hora em hora, a fim de não deixar a produção de saliva decair.


Como notar o mau hálito


Geralmente quem tem mau hálito não nota e isso ocorre porque o organismo acostuma-se com o cheiro em cinco minutos. A primeira e melhor maneira de descobrir o problema é perguntar para uma pessoa íntima. Caso isso não seja possível, pode-se passar a língua em uma gaze e cheirar depois de um minuto.


E o tratamento, como é feito?


O tratamento depende do diagnóstico correto: se ocorre em decorrência de outros problemas no corpo, é necessário encaminhamento para um médico especialista. Agora, se o mau hálito ocorre por problemas bucais, é necessário saber se o motivo são cáries, periodontites ou gengivites. Nesse caso um tratamento rigoroso de higiene bucal envolverá o uso de fio dental, técnicas adequadas de escovação e retirada da saburra lingual (a parte branca que se forma na língua) com o auxílio de raspadores. Os enxaguantes bucais utilizados não podem conter álcool, já que esse desgasta a camada de células da língua e da boca e é importante que sempre tomemos água; ela ajuda a manter um bom e saudável fluxo salivar.


O ideal é procurar sempre um especialista quando notamos mudanças prolongadas em nosso hálito. Os dentistas da Castell-Odonto atendem com qualidade e cuidado que os pacientes precisam. Busque fazer uma visita para avaliação!