Saúde Bucal

Como prevenir a afta? 7 dicas que você pode usar para evitá-las

POR Castell-Odonto - Dia 08 de agosto de 2018

As aftas são lesões benignas que não costumam trazer problemas mais graves de saúde, mas elas podem causar bastante dor e dificuldades para falar e se alimentar. Dessa forma, é importante saber mais sobre essas feridas e conhecer algumas dicas de como prevenir a afta.

Também chamadas de “úlceras orais”, essas lesões podem atingir toda a cavidade bucal, incluindo a mucosa das bochechas, a parte de dentro dos lábios, a língua e mais raramente a gengiva, além de poder aparecer na garganta e até mesmo na úvula.

Embora as aftas possam ter várias causas relacionadas a diversos problemas de saúde, as mais comuns costumam ser os traumas na mucosa (morder a bochecha, queimar a língua etc.) e a imunidade baixa. Confira nossas dicas para prevenir esse problema:

1. Tenha uma alimentação saudável

Seguir uma dieta equilibrada e suprir asnecessidades diárias de cada nutriente é essencial para manter o bom funcionamento do sistema imunológico. Dessa forma, a alimentação deve ter como base itens como verduras, legumes, frutas, cereais integrais e carnes magras.

Recomenda-se reforçar o consumo de vegetais com folhas verde-escuras, como brócolis, espinafre, couve-manteiga e rúcula, que são ricos em ferro e vitaminas do complexo B, nutrientes que ajudam a proteger a mucosa bucal.

Iogurtes e leites fermentados com lactobacilos vivos também contribuem para a prevenção das aftas, assim como alimentos ricos em ômega-3 (salmão, nozes, azeite de oliva etc.).

2. Saiba que alimentos deixar de lado

Embora as frutas sejam alimentos bastante saudáveis, alimentos ácidos como abacaxi, kiwi, limão, morango e tangerina podem elevar o pH bucal e favorecer o surgimento das aftas em pessoas que já tenham tendência a apresentar esse problema.

Pratos muito condimentados ou picantes também podem ser prejudiciais e agravar o quadro, assim como refeições e bebidas muito quentes. Além disso, deve-se tomar cuidado ao consumir alimentos muito duros ou crocantes, como pipoca, balas e batata chips, que podem machucar a mucosa.

3. Reduza a força na hora de escovar os dentes

Empregar muita força na higienização bucal e utilizar escovas com cerdas muito duras são fatores que podem lesionar a gengiva e favorecer o surgimento das aftas nessa região.

Fazer uma boa limpeza depende muito mais da técnica da escovação do que da força aplicada, por isso seu dentista é a melhor pessoa para avaliar se é necessário fazer algum ajuste.

4. Mantenha uma rotina de escovação adequada

Reduzir a força com que seguramos a escova não quer dizer ser negligente com a higienização bucal. Embora a limpeza insuficiente não seja causa direta das aftas, ela é um dos principais fatores de risco para as cáries e a doença periodontal.

Esses problemas, por sua vez, aumentam as chances de traumas na mucosa, favorecendo o surgimento das aftas. Dessa forma, é fundamental escovar os dentes depois de todas as refeições e fazer uso do fio dental e do enxaguante bucal.

5. Reforce os cuidados com o aparelho ortodôntico

Quem usa aparelho ortodôntico precisa ficar ainda mais atento em relação à higiene bucal e também aos traumas na mucosa. Assim, caso uma de suas peças esteja causando desconforto, é importante utilizar a cera ortodôntica para proteger a região.

Além disso, não deixe de comunicar qualquer incômodo ao ortodontista, pois ele poderá fazer ajustes no aparelho e evitar o surgimento de lesões.

6. Tenha bons hábitos de saúde em geral

Os cuidados dispensados à cavidade oral são fundamentais na prevenção das aftas, mas eles devem ser acompanhados pela atenção à saúde como um todo. Como essas lesões estão relacionadas a desequilíbrios no sistema imunológico, é necessário adotar hábitos de vida que colaborem com as nossas defesas.

Dessa forma, ter uma alimentação equilibrada, praticar exercícios físicos, evitar o estresse, controlar o consumo de álcool e ficar longe do cigarro são medidas importantes para a prevenção das aftas e de diversas outras doenças.

Caso você tenha algum problema de saúde, siga o tratamento conforme a orientação do especialista e compareça às consultas de retorno. Já para as pessoas que não sofrem com nenhuma doença, é importante fazer visitas periódicas ao médico de confiança e manter os exames de rotina em dia.

7. Visite o dentista pelo menos duas vezes por ano

Quando as aftas são um problema constante na sua vida, o acompanhamento no consultório odontológico é indispensável para confirmar o diagnóstico e fazer o tratamento mais adequado para o seu caso.

Porém, mesmo que você não tenha tendência a desenvolver essas lesões, recomenda-se comparecer ao consultório odontológico a cada seis meses para avaliar as condições da cavidade oral, identificar alterações como cáries e gengivite e fazer a profilaxia (limpeza).

***

Além disso, o dentista é o profissional mais habilitado para sugerir outras medidas de como prevenir a afta e para diferenciar essas feridas simples de lesões indicativas de problemas mais graves, como o câncer de boca. Por isso, não adie sua próxima visita. Venha para a Castell-Odonto!

Fonte(s): Sorrisologia, Saúde, Melhor com Saúde e Minuto Saúde