Saúde Bucal

Como escolher sua escova dental?

POR Castell-Odonto - Dia 05 de março de 2015

A diversidade de modelos de escova dental existente no mercado traz dúvidas na decisão de escolha. O consumidor pode ficar confuso quanto à especificação, à indicação, ao tempo de uso e à conservação.


Para a American Dental Association (ADA) a escova dental satisfatória deve apresentar características como: tufos com o mesmo comprimento, cabeça e hastes situadas em um mesmo eixo, leveza, impermeabilidade, durabilidade, facilidade de limpeza, cerdas em nylon, eficácia na remoção da placa bacteriana, baixo custo e fácil manipulação.


Em geral, a durabilidade das escovas está relacionada ao diâmetro das cerdas. As escovas de cerdas macias e extra-macias têm um tempo de duração menor que as duras ou médias. O período de substituição da escova dental varia entre indivíduos e deve ser determinado individualmente, de acordo com orientação do dentista.


A higiene bucal é uma medida de prevenção das doenças bucais, por isso a escolha da escova ideal deve levar em conta as necessidades do usuário. Conheça os diferentes tipos de escova dental:


Escovas aromatizadas – As escovas aromatizadas podem trazer bons resultados na motivação da escovação em crianças.


Escovas termosenssíveis – Estudos comparando o índice de escovação entre indivíduos que optaram por escovas convencionais e outro grupo que escovas com cabo termossensível, mostram que estes indivíduos apresentam maior índice de escovação nos sete primeiros dias.


Escovas de cabeça tripla – A escova de cabeça tripla mostra-se mais eficaz que a escova convencional na redução do índice de placa bacteriana.


Escovas elétricas – As escovas elétricas são indicadas, principalmente, para indivíduos com problemas de coordenação motora, pacientes especiais e idosos. Comparada à escova convencional, a escova elétrica é mais eficaz na remoção da placa bacteriana, na redução do índice gengival médio e da porcentagem de locais com sangramento. São bem mais caras que as manuais e funcionam a pilha ou a bateria. A adoção da escova elétrica requer orientação de um dentista, pois o mau uso pode provocar sensibilidade nos dentes e até mesmo complicações periodontais.


Escova ecológica – A escova ecológica é feita de bucha vegetal e bambu. Testes realizados em laboratório concluíram que não há diferença na quantidade de placa bacteriana removida pela “escova ecológica” em comparação com escova convencional.


Escova unitufo – A escova unitufo traz uma única cerda (geralmente em cada extremidade da escova) e é ideal para alcançar regiões de difícil acesso como os últimos dentes posteriores. A unitufo também é eficaz no alcance de sulcos, fóssulas e fissuras.


Escovas interdentais – A escova interdental exerce função semelhante ao fio dental. É ideal para retirar restos de comida e bactérias que se alocam em espaços em que a escova dental não alcança. A escova interdental é indicada para adultos submetidos à cirurgia periodontal ou portadores de doença periodontal avançada.